26 dezembro 2007

Diz que...


O final do ano está aí à porta e nesta altura já anda toda a gente a formular os desejos que vão pedir ao som das doze badaladas. Outros, andam que nem loucos a marcar consultas com a Maya e companhia para prever o que irá acontecer.
Ontem descobri, vejam só, durante uma leitura muito produtiva, que a cada signo está associado uma flor. Imaginem...

Pois bem, diz que a flor do meu signo é a Orquídea (beleza feminina).
Justificação: Embora seja uma pessoa afável e tranquila, a aquariana gosta de desafiar o senso comum e até se diverte a chocar as pessoas com as suas ideias. Por outro lado, possui um ideal de justiça muito apurado e, tal como a orquídea, é exótica e misteriosa. por isso é que esta flor é perfeita para o signo mais individualista do Zodíaco.
No que diz respeito à justificação, nem vou atrever a comentar pois está lá grande parte das coisas que atribuem à minha pessoa.

Já em relação à flor, não quero contrariar os senhores dos astros, e não é que não goste de orquídeas, mas apesar de até terem dito coisas que gente que me conhece repetir algumas vezes, as tulipas continuam mesmo a ser as predilectas.

24 dezembro 2007

Justificação...

Há pessoas que não merecem só uma mensagem a desejar Boas Festas. Merecem mais. Merecem um telefonema, mas...

Este ano vai ser diferente. Não é só pela contenção de custos. Não é forretice. Não é falta de vontade. É sim, só falta de voz. É verdade. Não se pode dizer que esteja afónica (porque isso seria sinal que não saía som algum), ainda sai alguma coisita, mas pouco, mesmo muito pouco ! E o que sai ou é num tom mais grave e forte do que o típico OH! OH! OH! do Pai Natal, mas baixinho que isto não está para abusos, ou então sai quase só ar e o som fica lá nas profundezas.

Enfim... fica o reparo e o desejo que, para o Ano Novo consiga contemplar os sortudos, ou não, do costume com os famosos telefonemas.

21 dezembro 2007

What Else



Acho que este meu gosto é partilhado com um grande número de pessoas.*
Nem é preciso justificar, tirando o facto de ter mais do que idade para ser meu pai, quando digo que gosto bastante deste senhor.

Sei de fonte segura, que ele não vem entregar em fazer demonstrações da Nespresso a casa de ninguém.

Lamento A., mas não foi por falta de aviso!

* Sim...Também gosto muito do Malatinho. Apesar de ninguem perceber o porquê!

Diz que até os bichinhos gostam

E que tal amanhã, Sábado dia 22 de Dezembro, despertar cedinho e começar bem o fim-de-semana dando as boas vindas ao Inverno com um Orgasmo Global?
Diz que teve sucesso o do ano passado, por isso toca a convocar toda agente este ano , desafiando aqueles que dizem estar sempre prontos para a ramboia.

Entusiasmados? Então não se esqueçam de pôr o despertador para as 06:08h ! Não, não me enganei nem leram mal o horário.
Para os madrugadores aventureiros...Divirtam-se e não se constipem é que as noites estão frias!

Pela sua saúde [3]

Há pequenas pérolas que alegram o dia de maior seca laboral:

Ai menina veja lá a minha vida. Agora tenho o meu marido internado, porque sangra pela via da frente e pinga pela via de trás.

Com o maior respeito... Obrigada minha senhora por nos ter proporcionado largos minutos de gargalhadas devido a todo o seu discurso! (isto foi só uma amostra)

* Devia ter começado a anotar estas coisas há mais tempo. Começo a pensar em compilar alguns nomes e apelidos que me vão aparecendo à frente.

19 dezembro 2007

Bee Movie


Eu QUERO ir ver !

Só falta decidir se na versão original ou na Portuguesa. Confesso que tenho curiosidade em ouvir este senhor

18 dezembro 2007

Hate That I Love You



Um momento de pita.

E por falar nisso, Parabéns Sarocas !
Nunca deixes de mostrar a Raquel que há em ti !

Pela sua saúde [2]

Já não sei o que fazer. Eu até já fui a um desses médicos que não consultam a gente, só falam pra nós.

(Psiquiatra, para quem não tenha percebido)

16 dezembro 2007

Há muito, muito tempo

Notas

Deste fim de semana ficam algumas notas soltas:

_ Em jeito de serviço público, quero avisar todas as senhoras para terem atenção às respirações dos parque de estacionamento. Cabelos voam, saltos se partem e cuecas se podem ver. E no mesmo sitio, por causa de uma grelha de respiração, eu vi algumas no espaço de 30 minutos. Não estivesse eu de calças e também alguem via o que não era suposto.
_ Começo a acreditar que não sou assim tão tagarela como isso.
_ Fiquei a saber que já me comparam a um árbitro a mostrar o cartão vermelho bem encostado ao nariz de um qualquer jogador.
_ Gostei do cafezinho com o senhor Pessoa. Gostei da vovó Helena.
_ Fiquei encantada com o anoitecer de hoje. Não sei como alguém consegue não gostar da nossa cidade.

13 dezembro 2007

Tanta bondade junta

Quem está minimamente atento às notícias do nosso país e se por acaso utilizaram os transportes públicos da capital, sabem que as viagens hoje são gratuitas.
E porquê tal gesto de bondade? Pois, também não sei.
Ah, esperem...será que é pelo facto dos chefes de Estado e líderes de governo dos países da União Europeia serem transportados num eléctrico,entre o Mosteiro dos Jerónimos e o Museu dos Coches?
Bem, talvez até seja por causa dos problemas dos trocos, ao comprarem o bilhete. Já imaginaram o que é entrar de rompante dezenas de engravatos num misero transporte público e arranjar troco para toda a gente?
Ou então, Portugal virou um país de igualdades e , para não parecer mal cobrar viagem só por causa de duas ou três paragens aos vizinhos europeus, expandiram essa abebia a todos os que usam hoje os transportes da Capital.
Enfim...É uma palhaçada junta.

Escusado será dizer que muitas eram as preciosidades que se ouviam:
_ Hoje é à borla?
_ Para mim não é . Já lá têm o meu dinheiro. Não me estão a fazer nenhum favor .
_ Quero ver se no inicio do ano também se vão esquecer de cobrar os 3,9% que estão anunciados de aumento.
_ Pagamos todos para esses palhaços andarem na boa vida.

Pois é meus senhores. Por acaso no meio de tanta bondade, não se esqueceram do transtorno causado aos trabalhadores nestes últimos dias na capital? Esqueceram-se das horas de espera, por exemplo no ultimo fiz de semana, só por causa da realização da Cimeira?
Espero que não se tenham esquecido, porque os utentes têm tudo bem presente.

Só relembrar, a quem de direito, que a politica do "Pão e Circo" aqui já não pega.

12 dezembro 2007

Pela sua saúde

Declaro aberta uma nova rubrica neste meu cantinho.

Não fosse eu uma pessoa que gosta de dar uma boa gargalhada e se , por vezes , não fosse atenta ao que me dizem, tudo me passaria despercebido. Mas não.
A partir de agora, partilharei convosco algumas das pérolas que me "obrigam" a ouvir durante uma horinhas do meu dia-a-dia. Só as que são minimamente razoáveis.

"Tenho itroses e também tenho classificação ossal"

10 dezembro 2007

Personagem Infantil

Só mais um...



* Epa...é nestas alturas que uma pessoa pensa que realmente há coisas que podem não ser só por acaso.
Noutro contexto mas já não é a primeira vez que sou associada à abelha Maia... Mas desta vez houve uma justificação.

Alguém tinha Dúvidas ?

E quando...

... toda a gente anda louca de volta da lista de prendas.
... as pessoas ficam a olhar para mim com ar desconfiado quando respondo que não quero nada para o Natal, dificultando ou ajudando no que hão-de fazer. (Sim, porque deve haver muito boa gente que ao responder que não quero nada riscam logo o meu nome da lista, tendo uma justificação se algum dia eu ousar tocar nesse assunto...)
... digo que não acho piada nenhuma a este ritual das prendas no natal e que dou muito mais importância ao dia de aniversário. (Dou muito mais importância se não me derem os Parabéns no meu aniversário, que é o meu dia, do que se não me desejarem Bom Natal)

Eis que o resultado de mais um teste, dá provas à minha forma de estar nesta época e não só.



Escusado será dizer que não comprarei mais do que meia dúzia de prendas. E quando digo meia-dúzia é mesmo meia-dúzia. Seis. E primeiro que me vá resolver a tal proeza...
Antes que comecem já a divagar, não se trata de forretice.
É mesmo porque acho ridículo o pessoal andar numa azafama só por causa de um dia. E não tenho grande pachorra para andar no meio de tanta confusão.

Já agora, aceitam-se sugestões para, as não mais, de seis prendas que hei-de oferecer !

06 dezembro 2007

Mas que riqueza...



Logo eu que tenho sempre dificuldade em ocupar o meu tempo livre...

Depois disto, irei ponderar os planos para o meu fim-de-semana, porque fiquei tentada a ir "ao supermercado de comércio" , "onde se vende vestuário e mobílias e coisas dessas...".

Parece que é novo. Pelo menos eu nunca tinha ouvido falar e fiquei curiosa, até porque parece que tem o nome de uma região no extremo oeste do Sudão.
Não tenho a certeza, mas parece que o nome dessa zona é qualquer coisa como Carrefour. Ou será Darfur? Olhem, com isto tudo acho que fiquei confusa...

* Ainda bem que referiram que a escolha dos entrevistados foi aleatória. Foi mesmo importante. Não fosse a SIC, uma estação televisiva que tem alguma credibilidade da minha parte, e jurava que isto tinha sido um plano para denegrir a imagem e cultura dos portugueses.
Há com cada coisa.

01 dezembro 2007

Voltei...

... a pedido de várias famílias, mas ainda a meio gás.

Sim, muitos foram os pedidos, as insistências , para que voltasse a dedicar-me mais a este meu cantinho.

Que me perdoem os demais, mas hoje este regresso tem de ser dedicado a alguém ESPECIAL dentro deste pequeno universo de leitores.



Há muito mais para te dizer, mas aqui limito-me a ficar por:

Obrigado por saberes cuidar de mim,
Tratar de mim, olhar para mim, escutar quem sou,
e se ao menos tudo fosse igual a ti
...

17 novembro 2007

Delicate





We might kiss when we are alone
When nobody's watching
We might take it home
We might make out when nobody's there
It's not that we're scared
It's just that it's delicate
[...]
We might live like never before
When there's nothing to give
Well how can we ask for more
We might make love in some sacret place
The look on your face is delicate


Mais uma...ESPECIAL

Um reparo

Tenho pena que alguém que pensa conhecer-me bem, não tenha assinado ou sequer dito ser o(a) autor(a) do comentário.

Se me conhecem bem, sabem que comigo para grandes males há grandes remédios e a não identificação já teve o que merecia...Eu já não sou muito amiga de comentários anónimos e já estava a ficar um bocadinho farta de ouvir e/ou ler a mesma pergunta: "Sabes quem é que fez o primeiro comentário ao teu último post? ".
A resposta continua a mesma "Não, não sei. "

Mas agora já está resolvido !

16 novembro 2007

Seguem-se algumas sugestões:

Se estás com problemas amorosos. Se te acusam de falta de romantismo. Não esperes mais. Tens uma oportunidade para te redimires e afastares todas essas injurias.
Pega no(a) namorado(a), amigo(a) e neste fim-de-semana, contempla a chuva de estrelas que, segundo esse grande jornal que causa embaraço no trânsito todos os dias de manhã na capital, vai ocorrer nos próximos três dias.
Bem, mas juízo! Nada de perder o controlo da situação. Deixa-te levar pelas emoções mas...Lá porque até tiveste sorte que tivessem aceite o convite para ver as estrelas, pondera bem se seguir a sugestão
deste senhor para algumas animações ,é a melhor escolha ...

Para ajudar na reflexão, e quiçá para banda sonora para ver as estrelas ou para umas brincadeirinhas extras, deixo-vos o novo single do novo CD As I Am dessa menina especial, Alicia Keys, que me tem acompanhado nos últimos dias.



E...BOM FIM-DE-SEMANA para todos !

12 novembro 2007

Resumir ou não?!

Fosse eu uma pessoa objectiva e concisa e diria que o meu fim-de-semana ter-se-ia resumido a dois finais de dia de dores de cabeça. Mas não. Não sou nada dos dois adjectivos anteriores e seria muito injusta se o resumisse dessa forma. Assim sendo, fica uma selecção de momentos:

_ A boleia do menino do Audi;
_ O roteiro matinal, como outrora, de bicicleta;
_ O pão quentinho;
_ A sensação de ser o despertador de algumas pessoas. E como há gente com mau acordar...
_ As lambidelas de um Fox Terrier descompensado logo pela manhã. Se ele soubesse como gosto dele, nem passava ao pé de mim...;
_ O cafézinho pós almoço com parte do Gang;
_ O final de tarde na esplanada de sempre, ao sol, voltada para o mar, como recompensa dos Km's andados à beira-mar. Ou seja, a causa das dores de cabeça de final de Domingo ;
_ O petiscar* ao final da tarde, só para alguns ;
_ O regressar a casa num tom de tertúlia, no histórico carocha dos avós do Sr. Dr.
_ A notícia do resultado dos jogos de Domingo...Hummmm...Grande Glorioso !

Bem, acho que já dá para ter uma noção do não resumé do fim-de-semana, quer dizer do Domingo !

(* Depois da bela sapateira, quem é que tem coragem para dizer mal do homónimo do Sr. Ministro? Bem, eu confesso que continuo a ter-lhe muito respeitinho... )

31 outubro 2007

Astrologicamente

Fui informada que o Paulo Cardoso diz que esta semana:

" As cartas escolhidas são o Renome e Fama e a Boa Nova.
A sua sensualidade transpira por todos os poros. Os momentos de intimidade apelam ao seu instinto, fazendo-a revelar-se uma amante fogosa e plena de paixão... "

Respondendo à informadora: Falamos disto quando a semana acabar ! Prognósticos...

30 outubro 2007

Selecção...

Qual pessoa desocupada, seguidora fiel das várias edições da OT, fica aqui duas selecções feitas por mim do último sábado. E que grande programa.
Foi dificil a escolha, mas...

O exemplo de um trio, que funcionou muito bem...



Agora, fica uma prova que a relação cota vs meninos da mamã pode ter motivos para resultar...E esta música, enfim...



(* só tenho pena das figurinhas que o Sr. Jorge Palma fez antes da actuação. Peço desculpa se estou a ser injusta ou se porventura aquele é o estado normal do senhor...)

Ouvi...

Ontem. Num Bus.

Ela - Então Tó , tás bom?
Ele - Ahhh, tudo.
Ela - Epá, agora tás gordo.
Ele - (com um grande sorriso) Tou...Agora tou a trabalhar na Espanha.

Juro que não percebi. E juro que este foi o diálogo, do principio ao fim. Por estranho que pareça não há aqui nenhum corte.

Agora, desculpem a minha ignorância , mas alguém me consegue explicar se o índice de massa corporal tem alguma ligação directa com o país vizinho?

Extravagância?

Ou pode já ser considerado um possível acto de loucura?


Seja como for, a tentação de adoptar o visual,ainda anda por aqui...

21 outubro 2007

Se for assim todos os dias...

...não ponho de parte a possibilidade de chegar perto, sei lá, do aspecto físico da Isabel Figueira nos próximos tempos (também não faço a coisa por menos) .

Trajecto matinal [Parque das Nações] : Jardim das Ondas <-> Campo de Ténis.

E como portuguesa que se preze,que não pode ver um raio de sol, não podia deixar passar em vão este que dizem o ser o último fim-de-semana de Verão .
À tarde rumei à praia.
A única coisa que lamento foi não ter tido a audácia de levar o biquíni por baixo da roupa. Vontade não faltou, mas também achei que fosse demais. Se já é fora do normal, uma pessoa ir para a praia no penúltimo fim-de-semana de Outubro, vestir o biquíni com intenções de um mergulho já é querer ser ridículo demais. Pensei eu. E pensei mal, porque custou, e muito, não puder dar um mergulhinho.
Molhei os pezinhos e já não foi nada mau.

Caso não se possa repetir o programinha no próximo fim-de-semana fica já o aviso que, provavelmente daqui a uns dias nos vejamos obrigados a andar acompanhados desse temível acessório...

16 outubro 2007

Contextualizar

... um dos comentários ao post anterior que foi, de certeza, suportado na seguinte pérola vinda daquele terrível frizo masculino :

" O melhor movimento feminista?! Sem dúvida que é o das ancas! "

Ó faxavor ... Sai uma multa para o senhor que teve a audácia !

10 outubro 2007

Subscrevo...

" Reunir a mulher e a amante, numa pessoa só, traz vantagens que jamais me tinha apercebido.
A vantagem maior é termos a pessoa sempre connosco, e não ser preciso fazer uma agenda para conciliar as coisas. Está sempre tudo bem, duma forma ou de outra!
Logo de seguida, é o facto de não ter que se mentir. Dá uma trabalheira do caraças andar a esconder o que se faz, nem vos digo! É dum gajo ficar todo espatifadinho!
Em termos meramente económicos, a coisa também se nota: é o combustível que se poupa em não ter de andar de um lado para o outro, desenfreado a voar, porque já se está atrasado; os cigarros a menos que se fumam, porque já não se vive a angústia de ser descoberto, etc, etc e tal.
Enfim, são um sem número de desvantagens, ter-se vida dupla. Claro que, as razões acima referidas, não fazem efeito quando se está envolvido na situação - quer-se lá saber!
Mas… e o perfume? O perfume que teima em não sair da nossa cara, pescoço, ou o diabo a quatro!! E claro, por azar, elas não usam o mesmo perfume, e a legítima tem sempre um faro apuradíssimo!!
Nem se metam nisso!
Felizardo daquele que um dia consiga esta proeza de ter tudo numa só mulher! "

09 outubro 2007

Everybody's Changing


[ ... ]
So little time
Try to understand that I'm
Trying to make a move just to stay in the game
I try to stay awake and remember my name
But everybody's changing and I don't feel the same

05 outubro 2007

Obrigada pelo café...

E quando não se espera nada de especial de um dia feriado, a não ser ficar por casa a recuperar do final de dia anterior e uma noite um tanto ou quanto atribulados, eis que: O telefone toca. Do outro lado um "pedido de ajuda" já nada original. Proposta de um cafezinho lá para os lados do Parque das Nações. Em pouco tempo percebi que o café poderia ser noutro sítio qualquer mais distante.

Destino: Café Vila Faia, Aroeira.
À medida que me ia apercebendo do destino havia uma mistura de perguntas que surgiam, sem resposta.
Quando me vi ali na entrada do jardim do café, parei por uns instantes, respirei, e as imagens vinham umas atrás das outras. Entrei. Os baloiços que outrora estavam em movimento até tarde, pareceram-me renovados, mas continuam no mesmo sitio,assim como as mesas estrategicamente colocados para que muitas histórias de amores de Verão, ou não, comecem ali. O passeio, ladeado pelas tochas que se acendem ao principio da noite,levou-me até às mesas que eram nossas.
No lugar de sempre, lá estava à minha espera uma mesa cheia de amigos. O Clã Chupa-Chups das tardes de Inverno passadas à lareira. O Clã do Alpendre das longas noites de Verão. O Clã. Parte do Clã.
Beijos. Abraços. Muitas gargalhadas.Muitas histórias. Constato que continuo a ser a benjamim do grupo original, mas que dentro deste já há rebentos.
O passeio de bicicleta. Final de tarde com areia nos pés. A nossa praia.O local de encontro nocturno dos nadadores salvadores. A nossa esplanada. O mesmo empregado. O MEU gelado. hummm... Que saudades...

As fofoquices.A promessa de novos encontros. As despedidas.
As 20 horas.
O regresso a casa.

O meu Obrigada por este café ...

04 outubro 2007

Apostas?!

[ ... ]

Ela - Sabes que mais? Eu, assim como mais algumas pessoas, estou muito curiosa no dia em que te dignares apresentar um namorado.
Eu (risos) - Deves estar a brincar comigo. Só podes... Por que é que dizes isso?
Ela - Olha, sei lá...Porque estou curiosa para ver como vais lidar com essa condição. Se vais ser cola. Se vais ser despegada. Essas coisas todas.
Eu - Desculpa, mas isso é uma parvoíce. Será que sou assim tão fora do normal? Só falta dizeres que serei um objecto de estudo para n pessoas...
Ela (risos) - Falando assim...Eu não diria objecto de estudo, mas olha que motivo de apostas...

Avisam-se os possíveis apostadores que, se as apostas estiverem passiveis de uma taxa de juro, quero essa quantia para mim. Isto porque auguro que o "caso" não seja resolvido tão brevemente quanto isso, logo tão cedo não haverão conclusões acerca do motivo de aposta.
E já agora, não percam tempo, nem dinheiro, com estas coisas porque eu nem sequer chego a pensar nelas.

Tenho dito !

03 outubro 2007

Conhece-me de algum lado?!

Hoje. Loja do Cidadão. Restauradores. No acto de renovação do BI.

Eu- Bom Dia!
Func. - Bom Dia! Olha, esta menina também tem o tem o teu nome, mas é só o segundo nome -dirigindo-se á colega do lado - e é bem mais bonita que tu.
Como é que costumam chamá-la?
Eu - Depende da pessoa que me chamar.
Func. - Aposto que lhe chamam os dois nomes quando é para a repreender.
Eu - É !
Func. - Para além de bonita é simpática.Que engraçado. Podia ser minha filha. Já fez anos? Ah, só para o ano. Não é normal uma menina da sua idade ter uma carinha simpática e de bem educada. Tenho um filho da sua idade, quer dizer fez anos agora em Agosto. É um bocadinho mais velho.
Eu (só em pensamento) - E o que é que eu tenho a ver com isso? Não acha que se está a esticar um bocadinho?
Func.- Agora que já fez a assinatura,que até ficou bonita, vamos pintar o dedo.
Depois de ter começado a pintalgar o dedo de preto, limpou-o e:
Func. - Nem reparei. Este dedo estava molhado.
(Já é um habitué. Mãos frias e transpiradas)
Eu - Pois...devia estar transpirado, peço desculpa.
Func. - Não faz mal, menina. Eu é que peço desculpa. O meu Afonso também anda assim. Está na idade propicia a isto. É normal. As hormonas andam todas aos saltos. Espere pela altura em que tenha um filho e verá que isso começa a passar.
Aqui eu já não resisti. Não queria ser indelicada , mas foi mais forte e o meu ar não devia ter sido o mais agradável nem simpático.
Eu (já sem paciência para aquela confiança toda) - Se a senhora o diz...bem, está tudo, não está?
Func.- Está sim. Não se esqueça que se for o seu namorado a levantar o BI tem de assinar este papel.
Eu - Tenha um bom dia !

Mas alguém me consegue explicar porque é que as pessoas são assim tão intrometidas?
A sério que este tipo de coisas me enerva, especialmente porque são com pessoas e em situações que não me vejo no direito de responder à letra. Vontade não falta, mas penso que ao contrário de muito boa gente, ainda tenho um pingo de vergonha e educação.

01 outubro 2007

Coincidências...



Motivo da escolha: o facto de terem resolvido associar a minha pessoa a esta música. É curioso como, uma vez mais , pessoas diferentes em momentos distintos dizem, pensam e proferem até as mesmas frases sobre mim. Começa-me a assustar...Serão só coincidências?

Após ter estado a ser vitima da escolha de uma música/toque de telemóvel atribuída ao meu nome, e durante uma brincadeira qualquer...
Ela - Agora parecias a outra, aquela que canta...humm... "To the left, To the left" e que faz exactamente esse movimento que fizeste com a mão. Ai, como é que ela se chama?
Eu (risos) - Quem? A Beyoncé? Mas que elogio.
Ela - Pronto, escolhi o toque para o teu nome. Vai ser esta música.

Umas horas depois, já na altura em que resolvi ser um bocadinho mais soft e aligeirar uma conversa que tinha sido um bocadinho mais acesa , eis que do outro lado...
Ele (num tom de gozo) - Olha, nem de propósito. Ouve a musica que está agora a passar!
[ Do outro lado lá estava a rapariga "To the left, to the left " ]
Eu -
O que é que tem? É engraçada. Mas tu gostas dessa musica?
Ele - Como dissesseste,até é engraçada. Nem que não seja pelo vídeo clip.
Eu (risos) - Bem... Mas quem diria que ia ouvir uma frase dita dessa forma por ti. Ai que o doutor está a mudar !
Ele - Ohhh...Deixa-te de coisas. Sabes que eu acho que esta musica tem a ver contigo? E escusas de ficar ai toda vaidosa porque não é só pelo facto de te achar Irreplaceable, vai para além disso...

As justificações e os argumentos não tardaram, mas quase que nem prestei atenção.
Continuava a pensar como era possível duas pessoas terem tido quase os mesmos pensamentos acerca de mim no espaço de tão pouco tempo !

Coincidências?!

28 setembro 2007

Planos

Desde o inicio da semana que ando a tentar planear o fim de semana. Não se tratava so de planos caprichosos mas sim de uma necessidade. Os desejos resumiam-se a:

  • fim de semana com bom tempo, entenda-se SOL;
  • uma praia;
  • óculos de sol;
  • um puff que me possibilitasse estar sentada tendo os pés na areia;
  • um sumo de fruta ;
  • e... como companhia, por exemplo, um bom livro.

Para isso era essencial que estivesse bom tempo. Pois bem, todos os planos caíram hoje por terra, quando ouvi as previsões meteorológicas para os próximos dias.

Assim sendo, e se os senhores do tempo não se enganaram nas previsões,terá de ficar para outro dia a realização deste plano.

25 setembro 2007

Afinal...

Ao menos serve para consolo. Eu a pensar que hoje tinha atingido quase o limite de piroseira no que toca a sms's eis que se vê uma relíquia:
"Os meus olhos cansados repousam em ti, e tu és pouco mais do que isso. És pouco mais do que a minha insónia repisando o chão da noite, és pouco mais do que um copo de cerveja vazio dançando na ponta do meus dedos, és pouco mais do que a minha cabeça encostada no vidro lateral do meu automóvel. Mesmo assim és tudo."

Depois deste consolo, nada melhor do que mais um teste para nos conhecermos melhor, ou não. Talvez o resultado sirva para ficar em casa e incontactável durante os próximos dias...






Espero não me vir a arrepender de ter feito esta publicação.

24 setembro 2007

Babada, muito babada

Logo agora que a palavra manicure tem estado presente em muitas conversas, aqui esteve ela em mais uma:

M. – Madrinha, eu hoje tive uma tarde em que me esqueci, outra vez, que sou menina. Brinquei tanto que não estou linda para me veres. Estou toda suja.
Eu – Não faz mal. A madrinha não se importa
M. – Mas eu importo. Eu vou tomar banhinho. E depois vou ter contigo, pode ser?
Eu - Pode.

(Passados 30 mnutos)

M. – Olá madrinha! Estou bem?
Eu - Estás linda. Essa roupa é muito gira.
M. (ao meu colo, a inspeccionar tudo tendo pelo meio direito a umas festinhas) - Tu também estás muito gira. Olha, podemos brincar aos cabeleireiros? A minha mana, arranja-me os cabelos e tu arranjes-me as unhas. Assim como as tuas. São muito bonitas.
R. – Pois é Marta. Também já tinha reparado. São verdadeiras? Foste à manicure, não foi?
Eu - Sim, são verdadeiras e não, não fui à manicure.
R. (com um ar nada convencido e com aquele sorriso de gozo) – Mas que bem… tens umas mãos de ouro.
M. (em tom de defesa e com ar que não estava a gostar da brincadeira) – E se te calasses?! Estás enganada.A minha madrinha não tem só umas mãos de ouro. A minha madrinha é de ouro.


É fácil de imaginar que a minha reacção foi de dar um abracinho apertado àquela coisinha boa e ficar super babada e vaidosa. Não pelo elogio, mas sim pela inocência e convicção das palavras.

21 setembro 2007

Para o ano há mais

Tudo o que começa, também acaba. Sim, isso todos nós já sabemos .

Hoje, no calendário, é o último dia de Verão.Este que vai embora sem ter realmente chegado, mas enfim... para o ano ajustamos contas !
O Outono está aí à porta e julgando pela noite de ontem, vem com vontade de ficar.
Por falar em Verão, é impressão minha ou este ano a nossa Baixa-Chiado esteve mais recheada de agentes da PSP de bicicleta assim como de monhés com o seu cão e acordeão a pedir esmola? Não, não deve ser impressão.
A jeito de despedida do Verão e quiçá também deste tipo de patrulhas...

Polícia (a falar para um dos miúdos acima referidos) - Vá, eu não me importo que estejas aqui, mas desde que vás mais lá para cima e que não te ponhas no meio da rua.
Miúdo (com um ar ameaçador, mas sem dar muito alarido, depois de ouvir o policia repetir duas vezes a mesma coisa) - Eu vou, mas pode acreditar que não me vou esquecer da sua cara. Está marcado!
Reacção de duas transeuntes de forma automática, logo depois de ver o sorriso do senhor agente:
(entre uns sorrisos mais indiscretos) - Também não nos vamos esquecer do senhor polícia. Está marcado !

Para o ano há mais, se o Ministro da Segurança Pública assim o quiser !

19 setembro 2007

With arms wide open

Mais uma musiquita especial para partilhar com pessoas especiais...

Hoje a escolhida é :



[ ... ]
I'll show you everything
With arms wide open
Now everything has changed
I'll show you love
I'll show you everything
With arms wide open
With arms wide open
[ ... ]

18 setembro 2007

Palhaçada...

Aviso para as pessoas mais atrevidas:

Segundo o reformulado Código do Processo Penal, vai dar prisão frases como "Ó estrelas queres cometa?"; "Anda cá princesa, vem para cima da grua" e outras tantas pérolas como estas.

É certo, que muitas delas deviam ter mesmo prisão tal é a vulgaridade e o mau gosto das mesmas. Sim, porque um piropo não faz mal a ninguém. Mas para passar impune tem de ser um bom piropo, porque até nisto é preciso que haja alguma qualidade e imaginação.
Se se perdoa um ou outro piropo menos agradável, o mesmo já não acontece com o contacto físico. Se há coisa que não se suporta é sentir alguém que não conhecemos de lado nenhum a roçar-se a uma pessoa, e muito menos quando ousam passar a mão por onde não devem. Coisa muito vulgar nos nossos transportes públicos, por exemplo.
É indecente, mas era necessário aplicar a pena de prisão a estas pessoas mais atrevidotas?! Era mesmo preciso perderem tempo com isto?! Não se incomodem. Se o mal deste país fosse um piropo ou um apalpão nos transportes públicos estávamos nós bem. Deixem as vítimas, como até então têm feito, fazerem justiça pelas suas próprias mãos e quando atingidas possam responder verbalmente, com um estaladão ou até darem com uma mala na cara no abusador, porque até agora não fazia mal a ninguém.
Realmente neste país dá-se importância a coisas que não lembram ao Menino Jesus. Enquanto uma pessoa mais destemida, que lança um piropo na rua vai responder a tribunal, libertam-se pedófilos, assassinos, ladrões e outros que tais...

Impressão minha ou há alguma coisa que me está a escapar?!

17 setembro 2007

Descontrolo

Se há coisa que não gosto é de perder o controlo nas emoções, nas acções, das situações, ou não fosse eu considerada uma pessoa demasiadamente racional. Apesar de não gostar, nos últimos dias, tempos, é o que mais tem acontecido. Perder o controlo. Sei que várias coisas do nosso dia-a-dia, perdem o seu encanto aquando controladas. Contudo, existem outras que é fulcral serem controladas, pelo menos para mim.

Descontrolei-me , sim !

Mas como nem tudo pode ter só um lado mau,quero acreditar nisto, e como preciso urgentemente de algo que me puxe para cima, estou preparada para pôr à prova a veracidade de mais um mito popular.
Cada pessoa tem X dificuldades, porque Alguém acha que somos capazes de as ultrapassar.
Será verdade? Vamos ver como as coisas se vão desenvolver e se serei suficientemente forte para pôr à prova o que preciso que seja clarificado.
Garanto já, que se aguentar e se ultrapassar n coisas , tenho motivos para me tornar numa pessoa diferente.
Não,desde que não seja para pior, não me assusta a mudança. Só assim vale a pena passar pelas diferentes situações da nossa vida. Se delas tirarmos conclusões e ensinamentos necessários para seguir o nosso caminho.

A melancolia irá passar, prometo !

15 setembro 2007

Coisas de Maestro


Mas quem é que disse que os cotas * não são capazes de animar ,e muito, o pessoal que anda por aí a dizer o que não deve?! Não, não é para quem quer. É só para quem pode.
Aquela rotação corporal tem muito que se lhe diga...
Caso sob investigação!


* Foi prepositado, o termo cota. Estou pronta para as consequências

E depois?

Eu - Ahh, já usas aliança de comprometido!
Ele - Já...Depois de tantas tentativas falhadas...
Eu - Ok...é melhor não ir por aí. Então e agora é suposto eu dizer alguma coisa ?
Ele - Como quiseres...
Eu - Parabéns ! Deduzo que estejas feliz. E acredita que foi sempre isto o que te desejei e continuo a desejar. Bem, era isto que te faltava ouvir para seguires, finalmente, com a tua vida para a frente?!
Ele - Fogo...és demais ! Tchau...

Poupem-me de cenas tristes, por favor !

13 setembro 2007

Só tu...

Sei que na vida em certas situações não são as palavras que contam , mas sim os actos.
Os actos, esses, mesmo que digam respeito aos sentimentos mais sérios e profundos por vezes custam a sair. Acontece os mesmo com as palavras. Ás vezes não encontramos as mais certas, ou não conseguimos a melhor forma de as transmitir. Quando as nossas palavras não saem, existe sempre alguém que nos ajuda...

"E tu chegaste, virando o meu mundo pelo avesso, revertendo o rumo das marés e fazendo o sol nascer à meia-noite. Bagunçaste o meu coreto, abalaste as minhas estruturas, provocaste um terremoto nas minhas entranhas.

Tu rompeste a barreira do som e ribombaste em meus ouvidos; viajaste à velocidade da luz e chegaste, centelhas, aos meus olhos, iluminando tudo;

E tu chegaste e modificaste a minha vidinha repartição-pública, tornando-a profissional liberal, sem hora, senhora do meu nariz, dona do mundo. Chegaste furacão, tufão, maremoto, soprando ventos, agitando ondas, movendo as placas tectónicas...

E eu, poeira cósmica, partícula estelar, centelha infinitesimal, zero á esquerda, saltei espaços, viajei eras, atravessei séculos... e, cá estou, nos teus braços: inteira, refeita, perfeita... mulher!"

10 setembro 2007

Era um Mix

O
Apesar de ter um atraso de quase 24 horas, aqui fica uma pérola no que toca ao capitulo de conversas. Não sei se seria necessário colocar alguma bolinha vermelha no canto superior direito, mas pode ser que esta seja uma prova que até nem sou assim tão careta. Isto para a eventualidade de pensarem isto acerca de mim.

Eu - Olá! Está bonzinho?
Ele - Olá menina ! Eu estou bem. E tu?
Eu - Eu também estou bem. Nem de propósito, sabes que esta tarde me lembrei de ti?
Ele - Aii... isso não é bom sinal. Que maluqueira é que fizeste?
Eu - Eu não fiz maluqueira nenhuma, mas ia no autocarro e entrou um grupo que me provocou um clic e levou os meus pensamentos para a tua pessoa.
Ele (risos) - Estou quase a apaixonar-me por ti. Desenbucha que estou curioso.
Eu - Bem, entrou um grupo de meninos todos engraçadinhos, arranjadinhos, tudo muito certinho. Adivinha o que seria?
Ele - GAYS !!! VIVAAA... e é claro que lhes pediste os números de telemóvel aqui para o teu amigo estabelecer uns contactos, não é verdade?
Eu (risos) - Claro...estás-me a ver a fazer isso? Não estás bom da cabeça.
Ele - E por que não? Não fazias isso por um amigo?
Eu - Epah, apesar de serem engraçadinhos, aqueles meninos não atraem mesmo as atenções de uma mulher.Pelo menos as atenções que uma mulher tem para um HOMEM heterossexual. O mais estranho e engraçado é que aquele grupo pareceu-me muito completo.
Ele - Como assim?
Eu (risos) - Sabes que quando quero tenho uma imaginação fértil e ali existia de tudo. Gays, lésbicas e até bissexuais.
Ele (risos) - Não posso... vês isso tudo e nem um numero de telemóvel?
Eu - Não, aquilo já era muita confusão. Mereces melhor...
Ele - Que querida...Sendo assim parece que o nosso país ou a nossa capital pode ser cenário para algum filme interessante...
Eu (risos) - Acreditas que foi nisso que pensei?! sem qualquer tipo de preconceito, tinham cara de quem vinha para a ramboia.

[ ... ]

Insomniac

Aconselho vivamente a todos os curiosos, esta que tem sido uma das minhas companhias musicais nos últimos dias.
Para as meninas que possam ser mais impulsivas fica já aqui o esclarecimento, antes que comecem a engendrar qualquer tipo de praga causada por ciúmes. Não, não tenho tido o menino do sinal como companhia, fisicamente falando. Não, não tem sido ele a causa das minhas insónias, mas acredito que as cause a muito boa gente.
Confesso sim, que foi uma bela surpresa este novo CD. Não ouvia um CD completo deste senhor há algum tempo, anos. Não achava grande piada àquele tique que se assemelha a gemidos, tão característico e que ainda não desapareceu, mas que está bem mais soft. Felizmente ! Já os vídeos, esses, continuam intensos como já nos habituou.
Acho que o cliché "este CD demonstra que foi feito com mais calma,transmite um crescimento a nível musical, quiçá pessoal" fica aqui muito bem, porque é mesmo essa a sensação que passa para quem ouve.
Fica aqui o meu desejo : espero que o menino Enrique leve as minhas insomnias, das quais repito não é de todo o causador , para bem longe ... e que continue a crescer desta forma. Está no bom caminho !


* Não aceito comentários nem considerações mais preversas em relação à música Ring My Bells. É favor controlarem as hormonas.

08 setembro 2007

Boa Sorte...

Proposta para um final politicamente correcto ... Por que não?!



É só isso
Não tem mais jeito
Acabou, boa sorte

Não tenho o que dizer
São só palavras
E o que eu sinto
Não mudará

Tudo o que quer me dar
É demais
É pesado
Não há paz

Tudo o que quer de mim
Irreais
Expectativas
Desleais

That’s it
There's no way
It's over, Good luck

I have nothing left to say
It’s only words
And what l feel
Won’t change

Tudo o que quer me dar / Everything you want to give me
É demais / It's too much
É pesado / It’s heavy
Não há paz / There is no peace

Tudo o que quer de mim / All you want from me
Irreais / Isn’t real
Expectativas / that Expectations
Desleais

Mesmo, se segure
Quero que se cure
Dessa pessoa
Que o aconselha

Há um desencontro
Veja por esse ponto
Há tantas pessoas especiais

Now even if you hold yourself
I want you to get cured
From this person
Who advises you

There is a disconnection
See through this point of view
There are so many special people in the world
So many special people in the world in the world
All you want
All you want

Tudo o que quer me dar / Everything you want to give me
É demais / It's too much
É pesado / It’s heavy
Não há paz / There's no peace

Tudo o que quer de mim / All you want from me
Irreais / isn’t real
Expectativas / that Expectations
Desleais


Now we're falling, falling, falling , falling into the night, into the night
Falling, falling, falling, falling into the night
Um bom encontro é de dois
Now we're falling, falling, falling , falling into the night, into the night
Falling, falling, falling, falling into the night

07 setembro 2007

Há coisas que não mudam

Por mais tempo que passe há coisas que não mudam.

Espero que este cantinho não seja visitado por alguém que pertença à protecção dos animais. Caso seja, ficam aqui as minhas desculpas e o esclarecimento que apesar do que possa dizer, eu gosto de animais, mas há coisas que não suporto.
Será que ainda não houve uma alminha que pensasse no incómodo que aqueles adoráveis pombos da nossa baixa lisboeta causam aos transeuntes? Como é que há pais que empurram os filhos para perto daqueles bichos que só transmitem doenças? Será que ninguém vê que muitos dos pombos, já só falta andarem com algo escrito a exigir a sua morte, tal não é o seu estado de podridão? Só para evitar qualquer tipo de contacto, indesejável, ou até uma maior proximidade destes bichinhos, sou capaz de mudar o meu itinerário só para não me cruzar com eles.

Tal como nunca achei muita piada aos pombos, porque me assustavam em pequena, com cães e gatos era algo parecido. Não porque me assustassem, mas porque como era (ou talvez ainda seja) muito comichosa, era ver a minha cara de aflição quando me diziam: Marta, põe o gatinho ao teu colo para tirar uma fotografia. É demais ver essas fotografias agora. Eu a fazer um esforço enorme para ficar super gira na fotografia e metem-me uma bola de pêlo que me fazia arrepiar até à ponta dos cabelos e me estraga o cenário todo...
Já não bastava ter-me lembrado destas minhas experiências infantis com animais, ainda me vêm relembrar, através de um
comentário *, mais uns episódios de miúda. Eu, a menina de 3 ou 4 anitos,bem disposta e super divertida que adorava dar show encantando os seus ouvintes, especialmente o meu padrinho, a cantar "Amor d'água Fresca " com direito a coreografia e tudo. Só mesmo eu...

Como podem ver, há coisas que não mudam. Continuo comichosa com os bichinhos e, por vezes, a ser o palhacinho de serviço na tentativa de alegrar os demais .


* Em relação ao comentário, ainda não sei o porquê da sua atribuição, até porque penso nunca ter partilhado este episódio de infância, mas esta coincidência...humm.. Será coincidência ou tenho cara de quem andou a imitar a Dina?! Ou haverá outro motivo?! Conhecimento a mais? Irei averiguar...

05 setembro 2007

Do you Know?

Já há algum tempo que andava para pôr no meu cantinho algo deste menino, e como nada na vida é por acaso, chegou o dia...




( Te quiero amor mio ... )

03 setembro 2007

No me ames


[...]

Yo te quiero tanto

Y porque será

Loco testarudo, no lo dudes mas

Aunque en el futuro, haya un muro enorme

Yo no tengo miedo

Quiero enamorarme

Recompensa

Sei que tenho um feitio nada fácil, mas há momentos e pessoas que nos fazem esquecer tudo de mau e sentir-nos as pessoas mais felizes. A minha afilhada é uma das poucas pessoas que consegue este milagre. Pôr-me bem disposta mesmo num dia em que me apetece disparatar com toda a gente que apareça à minha frente. Só ela é que corre para mim com um sorriso de orelha a orelha e com aqueles olhos a brilhar. Aquela corrida que só ela faz. É a preparação para um salto para o meu colo, um abraço super apertado e...

M. - Madrinha !!! Estás cá hoje . Que bom...sabes que estava cheia de saudades tuas?
Eu - (super babada) A sério? A madrinha também tinha muitas saudades tuas.
M. - Tens que vir cá mais vezes. Queria tanto estar mais vezes contigo. Não acho nada boa ideia esse teu trabalho. Agora vens cá ver-me poucas vezes.
Eu - Mas sabes que não posso vir. Tu bem podias ir passar um dia com a madrinha.
M. (com um sorriso de gozo só dela )- Oh...mas nós já falámos disso. É muito longe e acho que não me ia portar bem.

Depois de me ter contado o que tinha andado a fazer durante o dia, lá arranjou uma pergunta pertinente:

M. - Madrinha, quando é que me arranjas um padrinho emprestado?
Eu (embasbacada)- Mas tu já tens um padrinho a sério, para que é que queres um emprestado? Eu acho que não precisas de outro, já tens um verdadeiro
M. - Eu sei...mas eu gostava de ter um emprestado.
Eu - Vou pensar nisso...
M. - Mas madrinha, quando arranjares o padrinho tens que me dizer porque quero-lhe dizer que tu és só minha (mais um abracinho apertado e um beijo daqueles...)
Eu- (com um sorriso enternecido) Fica descansada , eu aviso-te.
M.- Está bem. Assim, quando te arranjar um afilhado emprestado vais ser a primeira a saber para lhe dizeres que eu sou só tua...Adoro-te madrinha !


Palavras para quê...

01 setembro 2007

Ai que raiva !!!

Se existem coisas que me tiram do sério o sentir-me controlada, contrariada e forçada a fazer uma coisa que não quero e/ou quando não quero, estão no topo da lista.

Estou capaz de matar este mundo e o outro.

Podia até nem fazer nada de jeito o resto do dia, mas saber que o tinha por minha conta e que podia fazer o que quisesse já era suficiente para não estar assim.
Mas não...este meu o meu estado de fúria deve-se ao facto de ainda antes das 15 horas me terem cortado descaradaente qualquer tipo de expectativas de ter o resto do dia por minha conta, e serem agora 18 horas e estar aqui no mesmo sitio, feita cãozinho á espera do dono sem sequer fazer ideia de quando ele chega ou até se irá chegar

Se me encontrarem hoje por aí,tiverem essa "sorte" , por favor não mexam comigo. A probabilidade de explodir é elevadérrima !

31 agosto 2007

Relax

Como sou boa rapariga, e como podem reparar muito modesta, apesar de estar a preparar-me para mais umas horitas de work, deixo para quem por aqui passar os votos de um BOM FIM-DE-SEMANA com direito a banda sonora e tudo!!!

E agora , para aqueles que vão lá para os lados da Costa da Caparica, fica o aviso que quero saber de tudo !




Divirtam-se e se puderem...dancem muito !

Televisão

Está a chegar Setembro e como os responsáveis das nossas estações televisivas nos acostumaram, vêm aí programas novos. Novas grelhas televisivas.

Na SIC arranca já no Domingo a Família Super-Star. Tendo em conta os vídeos que já vi, dá-me a sensação que vamos conhecer muitos cromos deste nosso país. Ai vamos, vamos.
A Operação Triunfo regressa à RTP. O conceito deste programa já é conhecido, mas com esta novidade parece-me que as galas terão mais audiência.

Que venham esses serões de entretenimento tuga...

Eu e Ela

[ ... ]
A. - Por falar na Maya... Acho que vais ser a sua sucessora.
Eu - Desculpa???
A. - Passo a explicar: Hoje és a típica menina-mulher. Menina na idade mas uma mulher em tudo o resto. Responsabilidade, sentido de oportunidade, se bem que por vezes lá descarriles, sabes estar, enfim...sabes que te adoro
Eu- E então? Vou ser a sucessora da caça meninos por causa disso?
A. - É isto que me encanta, a tua perspicácia...
Eu- (risos) Uiiii...
A. - Era aí que queria chegar. Neste momento não te consigo imaginar com alguém, sentimentalmente falando, da tua idade e muito menos mais novo. Vejo-te com um homem e não com um miúdo. Entendes?
Eu - Sim . Mas até aí...
A. - Mas daqui a uns anos vai tudo ser diferente. A caça miúdos vais ser tu... Com o sentido de responsabilidade que tens podes sempre dar a desculpa que estás a dar apoio emocional e afectivo. (muitos risos)
Eu - Desculpa??? Mas que disparate ... Faça mas é favor de trabalhar e tenha juízo !

29 agosto 2007

Quero ir

Só hoje me dei conta que dia 2 de Setembro é no próximo Domingo.
Como é sabido, apesar de gostar muito destes senhores, nunca tive a oportunidade de os ver ao vivo. (é uma vergonha)
Portantos, para não me acusarem que ando sempre sozinha e que nunca convido ninguem para nada, estão abertas as inscrições para se candidatarem a fazerem-me companhia numa noite bem passada, não por causa da minha pessoa, mas sim por causa da actuação dos Xutos & Pontapés nesse sitio especial que é a Torre de Belém.

Aviso: Se por acaso não se candidatarem, mas se me virem por lá sozinha e abandonada, juntem-se a mim...

28 agosto 2007

PARABÉNS !!!

São momentos como este que nos enchem a alma.
Muito orgulho neste menino porque para além de Benfiquista, sou Portuguesa e, deixando a hipocrisia de lado, também sou mulher !

26 agosto 2007

Listinha

Parece-me que toda a gente, de uma forma ou de outra, é premiada por nomes diferentes dos que constam no Bilhete de Identidade. Podem ser nomes carinhosos, injuriosos, alcunhas, diminutivos, por este ou aquele motivo.
Existem nomes que só se admitem à pessoa X ou Y e que essas os podem pronunciar. Comigo é assim. Só com autorização previa da minha parte é que me podem chamar outro nome que não o de baptismo.
No entanto, apesar de alguns serem utilizados por pessoas especificas, há alguns que são repetidos algumas vezes pelas mais variadas pessoas. E isso sim, em alguns casos, preocupa-me porque não consigo entender a razão pela qual me são atribuídos.

Má / Mazinha - Porque digo o que tenho a dizer ás pessoas, sem por vezes ter em conta os termos usados e a forma "fria" como digo o que tenho a dizer !? Chamo a isso frontalidade.

Pita - O erro não é meu. Ultimamente ando é rodeada de cotas que não se enxergam.
(só admito este nome a 2 ou 3 pessoas que sabem quem são, fora disso ninguém mais está autorizado)

Mimada - Por falar de algumas pessoas de uma forma mais "melosa" . Chamo a isto respeito e carinho pelas pessoas de quem verdadeiramente gosto. E posso falar de uma forma mais carinhosa, mas melosa NUNCA ! Detesto isso.

Egoísta - "És egoísta, mas sem ser nos termos práticos da palavra". O que são os termos práticos? Juro que não entendi... É verdade que só partilho o que quero e posso, mas isto é egoísmo? Pode ser um poder de selecção de informação a facultar !

Pirosa - "Gostei do pormenor dos brincos a combinar com o casaco e com o calçado" ...Quando se pode, não custa nada tentar combinar as coisas ... Isto é ser pirosa?

Esta é a lista possível e a que pode ser publicável. Há mais nomes , mas esses são privados ...
Se entretanto se lembrem de algum, é favor de dizer mas só se vier com justificação.

Ahhhh...já nem vou falar nos diminutivos provenientes do meu nome, que me irritam solenemente, quando são ditos para me provocar e por pessoas que não têm confiança nem autorização para tal !

Estou agarrado a ti !


Ás vezes controlo o medo
Às vezes pareço mudo
Reconheço as palavras
Mas não ofereço a tudo

Quero o que tu queres
Reencontro-te em mim
Não é por nos desviarmos
Que evitaremos o nosso fim

Mando vir o futuro
E dispo-me à tua frente
Se vamos a algum lado
Vamos a um lado mais quente

Não tentes surpreender-me
Não tentes investigar
Não queiras modificar-me
E não me deixes asfixiar

Tenho saudades tuas
Sempre que não te vejo
Apeteces-me a sério
És dona do meu desejo

Não me estragues a alma
Não me mexas no fundo
Não dês cabo do plano
Que se estende ao meu mundo

Estou agarrado a ti !


Jorge Palma

21 agosto 2007

Vai Onde Te Leva o Coração

" Tem cuidado contigo. Sempre que, à medida que fores crescendo, tiveres vontade de converter as coisas erradas em coisas certas, lembra-te de que a primeira revolução a fazer é dentro de nós próprios, a primeira e a mais importante. Lutar por uma ideia sem se ter uma ideia de si próprio é uma das coisas mais perigosas.
Quando te sentires perdida, confusa, pensa nas árvores, lembra-te da forma como crescem. Lembra-te de que uma árvore com muita ramagem e poucas raízes é derrubada à primeira rajada de vento, e de que a linfa custa a correr numa árvore com muitas raízes e pouca ramagem. As raízes e os ramos devem crescer de igual modo, deves estar nas coisas e estar sobre as coisas, só assim poderás dar sombra e abrigo, só assim, na estação apropriada, poderás cobrir-te de flores e de frutos.
E quando à tua frente se abrirem muitas estradas e não souberes a que hás-de escolher, não metas por uma ao acaso, senta-te e espera. Respira com a mesma profundidade confiante com que respiraste no dia em que vieste ao mundo, e sem deixares que nada te distraia, espera e volta a esperar. Fica quieta, em silêncio, e ouve o teu coração. Quando te falar levanta-te e vai para onde ele te levar. "
Susanna Tamaro

19 agosto 2007

Happy Birthday

Aqui fica uma prendinha...



... porque sei que é especial para ti!

Juizito nessa cabeça louca, miúda !

15 agosto 2007

Há pessoas com sorte...

Se ontem foi um dia estranho (não me ocorre outra palavra, passível de ser publicada neste digno espaço, para exemplificar o dia de ontem) o de hoje, teve uns contornos um tanto ou quanto esquisitos. Juro que ainda estou para perceber o que se passou hoje.
Depois daquele episódio fiquei na dúvida se sou mesmo uma grande totó ou se sou uma boa pessoa. Contudo, fiquei muito contente por ter a minha sinceridade e frontalidade sempre prontas para o que der e vier. Não disse tudo o que devia dizer, porque sou totó, mas pareceu-me que não fosse a melhor altura, porque sou boa pessoa. A única certeza que tenho é que se fosse abordada ontem, a história seria bem diferente. Mas enfim...fico à espera de mais desenvolvimentos, porque sei que haverá.

Coincidência? Não sei...mas parece que a titulo de reforço ao convite, fui presenteada pela Best..



Já lá vão uns 10 anitos...

É hoje...



...a estreia. O visionamento fica adiado para outro dia !

14 agosto 2007

Sei que sabes que sim

Sei que sabes que sim
E que para mim
És o mundo lá fora
Não há nada a fazer
Nem nada a dizer
Aqui e agora

Deixa à volta o mundo
Vai ser o que o tempo entender
Nem tu tens de o dizer
Só tens de o sentir
Se Sabes que Sim
e que para mim
És o mundo lá fora

Sei que és parte de mim
Estarás sempre aqui
Sei que não demoras
Não há nada a fazer
Nem nada a dizer
Aqui e agora

Olha para mim
Se estiveres a fim
Falamos depois
A qualquer hora

Olha para mim
Tudo tem um fim
Vemo-nos depois
Vemo-nos depois
[...]

12 agosto 2007

(In)Confidências



Os argumentos são sempre os mesmos, "Não tens idade para seres assim! "; "Deixa de pensar tanto nas coisas"; " Se não for agora quando chegares aos 40 é que vais fazer tudo?"...entre muitos mais.
Tal como os argumentos, as respostas são sempre as mesmas "Deixa lá, eu até quero ficar para tia"; " Quero estar sempre no grupo dos solteiros nas fotos de casamentos"; "Quando chegar aos 40? Estarei no auge". É certo que é algo a que procuro sempre "fugir" porque também acho que a situação não seja assim tão grave, como pensam, para que me andem sempre a bombardear com as mesmas coisas.
Como tudo na vida, apesar de querermos contornar algumas situações, há dias em que acabamos mesmo por tentar falar nelas a sério e quando os porquês são muitos as justificações têm mesmo que aparecer. Chamam-me independente, egoísta, inflexível só por não demonstrar desejo em deixar de ser uma pessoa no singular para passar a ser uma pessoa no plural. Será isto tudo ?

Eu - Achas que sim? Egoísmo? Bem, não sei...Se calhar até pode ser visto como tal. Medo de compromisso? Talvez. Afinal, o amor parece que por vezes, com certas pessoas, traz consigo uma espécie de alienação. Há pessoas que fazem questão de alimentar o ditado que o amor é cego entregam-se de uma forma tal que não vêem nada nem ninguém ao seu redor, é como se se perdessem de si, do seu espaço, do seu mundo. E se for por ai, tenho medo.
A. - Será que isso não tem a ver com o facto de seres filha única?
Eu - Não acho que isso tenha grande influência, ou mesmo nenhuma.
A. - Não digo que uma relação seja fácil. Partilhar sentimentos não é fácil e partilhar o espaço é ainda mais complicado. Se calhar não devia dizer isto,mas o pior de tudo é a perda da independência que levamos anos a adquirir.
Eu - Vês? Logo eu que não concebo a perda da independência, por pouca que seja. Se há coisa que me tira do sério é alguém querer ocupar um espaço que não autorizei a ser ocupado. Nunca disse que não queria ter alguém especial, mas se isso significar ficar sem liberdade, esquece! Se há coisa que não dá para aguentar é a namorada(o) a ligar a toda hora e a querer ocupar o lugar de toda a gente que está à nossa volta.
A.- ( Risos) Eu também dizia o mesmo.E continuo a dizer. Se calhar foi por ser tão liberta e despreocupada que deu no que deu. Mas também não estou arrependida. Antes isso do que ter tido o título de cola.
Eu- Pois, cenas de ciúmes , desconfianças, comigo não dá mesmo.
A.- Mas também não dês muita liberdade. Há que ter rédea curta. Com o tempo vais aprender.
Eu - Sou mesmo assim com as pessoas que me rodeiam, seja qual for a ligação que haja e chego a pensar acho que peco por dar tanta liberdade e confiança às outras pessoas. Prefiro desde sempre passar para os outros como têm de lidar comigo do que sujeitar-me a coisas que não suporto . Comigo não são precisas juras, nem alertar 500 vezes para isto ou aquilo. Ou levam a sério o que se pode repetir duas ou três vezes ou então azarecos! Isso é que era bom...
A. - (Risos) És demais, rapariga. Acredita, não há truques para a passagem do singular ao plural. Mas, como nos negócios, ajuda saber negociar. Não vale a pena apostar num projecto destes se a pessoa não está disposta a abdicar de alguns aspectos. Há que saber distinguir o essencial do acessório, investindo na reciprocidade. esse é o segredo.
Eu - Uiiii..mas que bem ! Vamos a ver é mesmo isso . Não sei ou não quero negociar.Sempre disse que não tinha poder de persuasão e nos negócios isso é preciso não é !?
A. - A minha profissão podia e devia ajudar nisso, mas parece que também não tem dado muito resultado (risos). Sabes que mais?! Com os meus anos de experiência e apesar de te conhecer há pouco tempo, acho que tens de acreditar muito mais em ti. Tens que ser honesta e realista contigo própria. És demasiado exigente contigo, em certas coisas, o que não é mau e isso reflecte-se na relação com os outros. Mas não mudes nisto.Para apostar numa relação, qualquer que seja o tipo de relação,não se pode reservar para si todos os medos ou insatisfações, assim a coisa é capaz de não resultar.
Eu - Hummm já percebi. Sabes que mais ? Por agora prefiro muito mais da personagem de tia, que vai aos casamentos de toda a gente e depois é reconhecida nas fotos como " Esta é tal tia poderosa, quarentona, de que te falei!"
A. - (Risos) Ai que a menina não presta ... Só mesmo tu !

Sei que não te importas desta partilha. Obrigada !

11 agosto 2007

Juras ...



Jura que a mais ninguém depois de mim,
Dirás palavras húmidas ao ouvido.
Tão húmidas que me fecham os olhos,
Tão húmidas que me molham o rosto.
E escorrem e param nos lábios,
Húmidas as palavras,
Beijando-os.
Jura que a mais ninguém depois de mim,
Soprarás nas mãos palavras eternas de tão ternas.
Tão ternas que se entrelaçam nos meus dedos,
Tão ternas que se cruzam com as minhas linhas.
E escritas e cravadas ficam,
Minhas as palavras,
Nas minhas mãos.
Jura que a mais ninguém depois de mim,
Dirás a palavra nunca,
A palavra sempre,
A palavra jamais.
Porque fechadas no meu peito,
Pertencem-me,
Amor e palavras.

Espera...não me jures nada disto! Não é preciso. Já tive as tuas palavras, as tuas ternuras, o teu corpo, talvez tenha tido de ti as melhores coisas que podia querer de alguém. Prometo-te agora que ficará para sempre em mim o que sinto por ti...

09 agosto 2007

Follow Through



Há dias em que a vontade de gritar aos sete ventos o que nos vai na alma é maior, hoje é um desses dias. Não vou gritar porque conservarei para sempre, da forma mais secreta possível, o que sinto . Guardarei só para mim porque tudo isto é valioso demais para correr o risco de se perder.

Posso sim dizer-te, só a ti, o que não disse a mais ninguém e se não for pedir muito...quero que fiques sempre por perto !

05 agosto 2007

Aviso

Lá porque é Agosto e porque não tenho dito nada isso não significa que esteja de FÉRIAS e muito menos que abandonei este meu cantinho!
Entre as idas á praia, o trabalhinho e as sessões de preguicite aguda,não tem restado muito tempo e confesso, nem muita vontade, para postar.
Mas fica aqui o aviso...

Regressarei assim que possivel e da melhor forma que puder!

30 julho 2007

Para quando?

Uma noite de Verão, boa disposição, liberdade para me divertir e se calhar era bom que não estivesse por perto ninguém que me conhecesse...é que não ficaria sossegadinha, como é óbvio ! Acho que estaria em causa a minha reputação...



Quando será o dia em que posso assistir a este furacão ao vivo ?!

28 julho 2007

Genial !!!

Com Agosto aí à porta e com uma noite quente como hoje, por esse Portugal imperam as festas nas terriolas . Como é conhecida a minha veia pimbalheira aqui vos deixo uma relíquia...



É assim que começam os grandes artistas...

26 julho 2007

Maldita Homenagem

Num dia em que a indecisão imperou sobre uma possível ida à praia, eis que tive a recompensa da minha decisão.

O esquecimento de meter protector solar na zona da barriga, após uma ida à água, fez com que de uma forma involuntária fizesse uma homenagem ao meu "antigo" Benfica (o Benfica vermelhinho).
Caramba...se fosse nas costas, na parte detrás das pernas, ou noutro sítio de mais difícil acesso ainda era admissível porque podia ainda abonar a meu favor uma possível falta de flexibilidade, mas não...enfim...

Por falar em Benfica, ainda não vou abordar o tema Simão Sabrosa. Tenho primeiro de me recompor da noticia !
Ainda me custa muito aceitar a ideia!

25 julho 2007

Os meninos do 20

Venham-me cá com a conversa que a "culpa" é dos alunos...

É certo que grande parte dos alunos logo de inicio mete na cabeça que Matemática não é para se fazer,que é muito difícil e nem se dão ao trabalho de tentar aprender. Colocam-na logo de lado.

Mas como é que me explicam numa escola, haver três alunos que consigam 20 valores no exame de Matemática? E mais, na turma de dois dos alunos com 20 houveram quatro pessoas a tirarem 19 valores e três com 18 valores.
Das duas uma, ou os ares em Amarante são inspiradores e os alunos de véspera lá beberam a poção mágica(o que duvido) ou então aquele(a) professor(a) é merecedor de reconhecimento público e no mínimo que se erga uma estátua em seu nome. Não estou, de todo, a tirar o mérito aos alunos, mas cada vez acredito mais que um bom professor é capaz de tudo!
E tal como um dos alunos proferiu em público, aqui fica neste blog o pedido para que hajam mais raparigas a matricularem-se em Cursos Tecnológicos de Mecânica, porque "apesar dos bons resultados" diz que "as aulas se tornariam bem mais agradáveis nem que fosse só com uma presença feminina", visto estar numa turma só de rapazes.

Fica aqui expressa a minha admiração pelos meninos e pelo professor em questão !

21 julho 2007

Só a mim é que me acontecem destas

Brasuca - Bom Dia ! Bem disposta?
Eu - Desculpe ?
Brasuca - Perguntei se está bem disposta?!
Eu - Estou bem obrigada !
(sou tão bem educadinha...)
Brasuca - Posso? Posso-me sentar ao seu lado?
(...mas também não abusem)
Eu - (olhando para os lugares vazios) Não tem mais nenhum sitio para se sentar?
Brasuca- Ah, Ok...
(teve sorte por eu estar com os óculos de sol, porque se conseguisse ver a minha expressão/olhar saía era logo daquela carruagem)

Sentou-se ao lado de uma rapariga que foi abordada da mesma forma. Escusado será dizer que foi a meter conversa a viagem inteira e, como não quer a coisa, lá ia tocando na rapariga e intrometendo-se na sua leitura...

Ai se fosse comigo !!!!!

19 julho 2007

Figurinhas !

Resposta:

_ Pode repetir-se mas só se for nas mesmas condições, ou seja, SEM a loira e se puder ser sem a fila de 1 hora ...



...se tiver de se manter a fila de trânsito para que a nossa presença seja bem mais discreta a banda sonora pode ser



Já não tenho (temos) idade para aquelas figurinhas...LOL

Boas Férias Sr Doutor !!!

[ E para os demais nas mesmas condições ;) ]

Descubra as diferenças

Toda a gente sabe que Portugal será dos melhores países a nível turístico-hoteleiro, mas também não é preciso exagerar.
Mais uma grande noticia...

« Os serviços de saúde poderão vir a ser avaliados e classificados através de um sistema de estrelas semelhante ao que se usa para os hotéis, uma medida que a Entidade Reguladora de Saúde (ERS) quer aplicar já em 2008. »

Apesar de caricata, se calhar esta é a única forma para que os nossos governantes se apercebam do "buraco" onde está metido o nosso sistema de saúde.
Se os serviços públicos , privados e sociais forem avaliados segundo os mesmos itens aí será bem visível as diferenças.
É claro que toda a gente queria ser atendida num hospital de cinco estrelas, até porque é chique, mas infelizmente nem toda a gente se pode dar ao "luxo" de pagar dezenas de euros por uma consulta. Não pode ou não quer, isto porque acredito que muita gente prefira recorrer a um crédito rápido para uma boa noite num hotel de cinco estrelas do que recorrer ao mesmo método para tratar da sua saúde. Mas isto são os portugueses e mentalidades que temos...

O presidente da Associação de Administradores Hospitalares considera que a «classificação permite maior transparência ao nível da qualidade"» ... sim, mas quem é que já não se apercebeu das diferenças existentes entre os diferentes hospitais/serviços de saúde?! Acho que as diferenças são bem transparentes.
Quero deixar claro, que no meu caso especifico, acredito que a maior desconfiança não recaia sobre os profissionais de saúde, porque esses tanto podem ser bons ou maus no serviço público como no privado. A grande diferença está sim nas condições físicas e estruturais dos nossos hospitais.

Vamos esperar por mais desenvolvimentos !

17 julho 2007

Perfeita, Perfeita...

... é a nova Frize de Groselha... a nova garrafa, o novo logotipo e o sabor, hummmm...

E.X.C.EL.E.N.T.E !!!

A sua cara não me é estranha...

...
- Bom dia ! Que engraçado a sua cara não me é estranha.Esteve cá a semana passada não foi?
- Estive !
- AH...foi a menina que queria um atestado, não era?
- Sim, sou eu. Sou a pessoa a quem negaram passar um atestado porque o meu médico estava de férias.
- E será que vai conseguir hoje?
-Bem, o senhor nem brinque comigo porque lhe garanato que hoje não saio daqui sem nada resolvido. Nem que tenha que falar com o director.
- Não menina, de certo que não será preciso. Vamos fazer de tudo para que fique despachadinha de tudo. Vou ligar já para o médico.
-(em pensamento) - Acho bem, senão acabo já com o teu ar de mosca morta !