24 junho 2007

É mesmo ela !!!

Aproveito o regresso para deliberar sobre um episódio que me apanhou de surpresa.
Na passada terça-feira, apareceu na televisão portuguesa essa "grande senhora" de seu nome Cicciolina (peço desculpa ás verdadeiras senhoras porque tenho dúvidas que se possa chamar isto a esta pessoa).
Não seria de estranhar se ela aparecesse, por exemplo, em horário nobre, mas não…horário familiar, de manhã. Quando comecei a ouvir a anunciarem a sua presença, sempre pensei que fosse alguma actriz comediante que fosse encarnar o seu papel, apesar de até isto achar estranho, mas não.
Para meu grande espanto, todas as minhas previsões saíram furadas. Era mesmo ela, a famosa Cicciolina,. Apresentou-se em trajes no mínimo estranhos e impensáveis para alguém de bom senso (mas também como ela não o tem, já não se pode estranhar) e como se não bastasse a figurinha deprimente ainda vem ela com o ar de pessoa séria, apresentar a sua biografia.
(Já repararam que ultimamente parece estar na moda todas as meninas com percursos semelhantes a esta senhora, fazerem a sua biografia?! Que epidemia!!!)
Voltando de novo à sua indumentária, ou melhor aos seus adereços, não posso deixar de falar sobre um “objecto”, que ainda hoje não consigo identificar, que trazia à volta da cabeça. Era uma fita com flores bem ao estilo de outra epidemia portuguesa, Floribella. Tendo em conta o canal televisivo onde se apresentava, enquanto via e ouvia as suas declarações, passou-me pela cabeça que se o Francisco Penim olhasse para ela com “olhos marotos” e se a Teresa Guilherme não pusesse bem os óculos, com a forma que ela estava vestida ainda mandam a actual Floribella para os porcos e contratam a Cicciolina para uma Floribella a passar a partir da uma da manhã.
Quando me questionava o porquê de tal presença, porque não me convenceu a história da biografia, eis que vem a razão mais lógica, Salão Erótico de Lisboa, passando logo a explicar que só viria para “ Circular pelo espaço, conviver com os visitantes, distribuir autógrafos, apresentar espectáculos estando previsto que eu cante uma música, mas só uma canção. Não é um espectáculo musical, como ouvi dizer por aí." Quando já pensava que não podia sair mais nada daquela “bocarra”, vem a veia de mãe dedicada e preocupada, mas sempre com o seu toque especial "...tinha umas mamas muito bonitas, e ainda tenho. Só as tenho maiores porque dei de mamar ao meu filho".
Façam-me o favor…Esta é a piada do ano. Já não basta o desgraçado do filho ter uma mãe com este historial e ainda tem de ser acusado de ser o culpado do tamanho das mamas da mãe! E os outros que desfrutaram desta parte do corpo?! Não terão também culpas para tal facto?!
Assim vai a nossa televisão…
Fica a recomendação, se o Penim se decidir levar avante a ideia da Floribella para os pais das criancinhas (a passar após a uma da manhã), peço desde já encarecidamente, que as mamãs não adoptem a moda desta nova Flor como acontece com a original. Nas crianças ainda se faz um esforço para aguentar, agora nas mães … preservem a vossa dignidade, porque ninguém as levará a sério se se apresentarem naqueles trajes!

1 comentário:

Fred disse...

Isto aconteceu mesmo?