26 junho 2007

Está quase, quase...

1 comentário:

Abominavel disse...

"

Um poema de amor a dois
É um redobrado gemido
E entre o meu e o teu ouvido
Ele é um mundo com dois sóis

Um dueto de amor é pois
Um só pecado dividido
E é feito assim, sem alarido
Entre estes versos e lençóis

Cometido e confidente
Tal qual um beijo carente
Verseja em ti, te deixa louca

E quando em mim é ponto assente
Procuro um outro, novamente
Dito assim da tua boca"