11 abril 2007

Educada: ser ou não ser?



Muitas são as histórias testemunhadas nos famosos transportes públicos portugueses, ou melhor, lisboetas.

Muitas discussões, muita gente a roçar-se , odores que se tornam insuportaveis...enfim...um sem número de coisas!
Hoje testemunhei mais uma que ao mesmo tempo que fiquei boquiaberta, não sustive um sorriso contido.

Dando uso á educação que os meus pais me deram, ao ver uma senhora , que aparentava ter uma idade já avançada, trazendo consigo montes de sacos levantei-me a fim de lhe dar o meu lugar.
O senhora foi simpática, agradeceu mas recusou o lugar dizendo que sairia na próxima paragem.
Se não lhe cedesse o lugar, caia o mundo em cima de mim com muitas acusações de má educação, mas enfim...vamos ao que interessa.

Um Cavalheiro que se encontrava atrás de mim, como tuga que se preza, meteu-se na conversa e teve a "brilhante ideia de dizer :
" Uma senhora com essa idade já não devia andar assim tão carregada! Aceite o lugar e sente-se "
Bem...não imaginam a reacção da senhora...toda muito sentida e empertigada olhou para ele e só lhe disse " Por acaso o senhor sabe a minha idade? Só porque tenho cabelos brancos, nao quer dizer que seja uma velha acabada. Mas que mania a das pessoas! "
Escusado será dizer que tive de desviar a cara, pois não queria ser apanhada a rir-me da situação .
É de notar que o cavalheiro, que aparentava ter tanta ou mais idade que a senhora, se limitou a corar e a meter os olhos no chão perante tal reacção!

Cenas típicas de portugueses, má educação e meterem o bedelho onde não são chamados...mas olha que este teve a paga de ser metediço !

2 comentários:

Ruben disse...

Realmente só mesmo em Lisboa...
E para quando a carta de condução?
Talvez fosse a saída para não testemunhares tais cenas!

Carlos disse...

Se A velha nao queria ir de pe espera-se pelo proximo bus!