22 julho 2008

Inacreditável...

Pais de Portugal... Não. Vou especificar mais um pouco. Pais de Lisboa, de uma freguesia de Lisboa em concreto, tenham atenção a quem entregam os vossos filhos durante este período de praia.
Calma, não vi nenhuma cena de violência, pelo menos física, mas acreditem que uma senhora* que fazia parte de um grupo, bastante considerável, de crianças que estava ao meu lado me violentou a mim a nível psicológico.
Eu não me dou muito bem com pessoas que falam alto. Que gritam. Que berram. Que falam a menos de um centímetro da nossa cara aos gritos. Eu não gostava que me fizessem isto e como tal, não gostei mesmo nada do comportamento desta senhora* com crianças que tinham entre 2 a 4 anos.
Gritos. Berros. Abanões. Vocabulário menos próprio. Isto tudo na pessoa que tinha o menor número de crianças entregues a si, as mais pequenas e sossegadas (por que será!?) O mais engraçado!? Nenhum dos colegas que a rodeavam foram capazes de a chamar a atenção, nem que fosse só para moderar o tom de voz.
Digo-vos que tive várias vezes para me levantar da toalha e dizer-lhe umas coisinhas bonitas e quiçá, mostrar-lhe como deve ser agradável ser agarrada pelos braços e ser abanada até à exaustão...


* O termo senhora foi utilizado por questões de educação. Não é que seja o termo mais apropriado de usar para a pessoa em questão, mas enfim...

1 comentário:

Ruben disse...

Com a mania que tes de proteger tudo e todos,quase que estou a ver o teu olhar a esbofetear essa senhora.lol