08 novembro 2009

Esta coisa chamada recordação


Ontem, lembrei-me da felicidade do meu avô paterno quando, inexplicavelmente, o seu cão, já velhinho, começava a ladrar de forma diferente. O meu avô dizia logo que vínhamos lá e a minha avó, bem mais racional, logo dizia que estava era a sonhar. Mas ele sabia e lá tinha a sua razão.
Na quinta estava um rapaz que nos anunciava com o seu o ladrar efusivo
(o cão estragava sempre a surpresa, adivinhava-nos ao longe , pois grande parte das vezes íamos sem nada dizer)

Agora, no lugar do velhinho Bobi, está o Pataludo que só quer brincadeira por ainda ser pequenino –só na idade – que não tem a capacidade de nos adivinhar mas, tal como o seu antecessor, também ficou a chorar ao ver-nos partir…


Ficou prometido que eu voltarei para mais umas brincadeiras... :)

1 comentário:

Mar disse...

Boa tarde, convidamos-te a conhecer o nosso blog que propõe um "desafio" aos seus visitantes a cada 15 dias.
Curiosa...? É tão simples, basta visitá-lo para ficares a saber mais.
Até lá!